Sipaf

Primeiros selos quilombolas chegam à comunidade goiana

Maria, Maurício, Edilson e Antônio, quatro agricultores familiares goianos que voltam para casa hoje com um pouco da sua história estampada nos produtos que comercializam. Eles vivem no centenário Quilombo do Mesquita, localizado na Cidade Ocidental (GO), criado em 1735. Nesta terça-feira (22), o grupo recebeu o Selo Quilombos do Brasil, que poderá ser colocado nos itens que produzem, ao lado do Selo de Identificação da Agricultura Familiar (Sipaf).

DFDA entrega Sipaf a fruticultores de Mesquita (RJ)

Produtora de polpas de frutas, a Cooperativa de Produtores Agropecuários de Mesquita (Coopamesq) tornou-se, na manhã desta sexta-feira (13), permissionária do Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf) para utilização nas embalagens ou na divulgação dos seus produtos.

Sead faz entrega do Sipaf e assinatura de Acordo de Cooperação do Kits-Feira na Expo Londrina

Representada pela Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário do Paraná (DFDA-PR), a Sead compareceu nos dias 11 e 12 de abril à Expo Londrina 2018, onde, além de participar de eventos relacionados ao turismo rural e à produção leiteira, fez a entrega do Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf) e assinou o Acordo de Cooperação para posterior entrega dos kits-feira. 

DFDA e agricultores familiares debatem Pnae no Rio de Janeiro

Difundir entre as cooperativas e associações de pequenos produtores rurais os benefícios do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) para aumentar a participação da agricultura familiar fluminense nas chamadas públicas de compra de alimentos para a merenda escolar das redes estadual e municipais de ensino do Rio de Janeiro.

Sipaf chega a 2.500 permissionários

Encerrando o ano com números positivos, o Sipaf atinge o número de 2.500 permissionários, mais de 160 mil agricultores beneficiados e mais de 30 mil produtos utilizando a imagem que representa a agricultura familiar. Vale ressaltar que no ano corrente já foram emitidos aproximadamente 1.000 selos. Considerado um recorde histórico para a história do Sipaf, que teve a sua maior emissão em 2016 com 450 permissões durante o ano. 

Sead participa das comemorações do Dia da Consciência Negra

Em homenagem ao Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro - data da morte do Zumbi dos Palmares, último líder do maior quilombo do período colonial -  a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) realizará a entrega do primeiro Selo Quilombos do Brasil para o Estado de Alagoas.     

RJ: DFDA apresenta Sipaf durante Conferência de Desenvolvimento Rural Sustentável

A Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário no Rio de Janeiro (DFDA-RJ) participou, na manhã desta terça-feira (31), da 1ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Guapimirim, município localizado na Região Metropolitana do RJ.

Sipaf identifica mais de 30 mil produtos da agricultura familiar

Ao longo de oito anos de existência o Selo de Identificação da Agricultura Familiar (Sipaf) tem mais de 2.300 permissionários, divididos em permissões para associações e cooperativas, agricultores familiares individuais e empresas. Os números chegam a 578 permissões para cooperativas e associações, 88 para empresas e 1.611 para agricultores familiares individuais. Ao todo, a política já beneficia aproximadamente 155 mil agricultores familiares.

Açúcar mascavo da Mãe Terra recebe selo Sipaf

Mais escuro, marrom ou dourado, é cada vez mais comum, nas refeições, o uso de açúcar mascavo, que adoça igualmente ao comum. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, quanto mais escuro o açúcar e menos processado ele for, maior é a preservação de seus minerais. Um exemplo de empreendimento que se preocupa com a substituição do tipo branco por esse alimento é a Mãe Terra, localizada no estado de São Paulo.

Itanhaém ganha prêmio por programa de inclusão do milho guarani na merenda escolar

O município de Itanhaém (SP) ficou em 1º lugar no “Prêmio Josué de Castro de Combate à Fome e à Desnutrição” do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Consea), do Governo do Estado  , em virtude da política pública de inclusão do milho guarani (Avaxi Ete’i) na merenda das escolas indígenas das aldeias Rio Branco e Tangará, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Os produtos adquiridos pela prefeitura são de origem da própria tribo.

Páginas

Ir para o Topo