PAA

Últimos dias para liquidação do Pronaf A e A/C

Assentados da reforma agrária pelo Incra ou pelo Crédito Fundiário que tenham contratado crédito dos Grupos “A” ou “A/C”, de custeio e investimento, até 31 de dezembro de 2010, que estavam inadimplentes até 30 de dezembro de 2013, podem pagar seus débitos com redução de 70% do valor da dívida. O pagamento deve ser feito antes do dia 30 de dezembro de 2015 no banco onde o financiamento foi contratado.

Comunidades recebem primeiros selos Indígenas do Brasil

“É o reconhecimento de que os produtos que saem daqui fazem bem à saúde, são produzidos de forma sustentável e representam a importância da tradição indígena para a cultura brasileira”. É dessa forma que Reinaldo Mendes, da Associação Comunitária Indígena Kiriri, do município de Banzaê (BA), traduz o sentimento de satisfação de sua comunidade. Em dezembro, produtores indígenas das etnias Kiriri e Kaingang foram os primeiros a receber a permissão de uso do Selo Indígenas do Brasil.

Encontro com a agricultura familiar

Ao prestigiar o I Congresso Nacional do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), nesta quarta-feira (14), em São Bernardo do Campo (SP), a presidenta Dilma Rousseff reafirmou que a agricultura familiar é prioridade do governo federal. “Isso explica porque, no ano de 2015, ano de dificuldades, o Plano Safra foi o maior de todos feitos até hoje, com 20% a mais de recursos”. Nesta safra, o volume de crédito chegou a R$ 28,9 bilhões - com subsídios e juros abaixo da inflação.

R$ 1,4 bilhão em crédito para a agricultura familiar baiana

O Governo Federal vai destinar R$ 1,4 bilhão em crédito rural, com juros abaixo da inflação, para a agricultura familiar baiana na safra 2015/2016. O anúncio foi feito, nesta quinta-feira (13), pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, em Salvador. O valor é 55% maior do que o contratado na safra passada (R$ 900 milhões). 

Os valores projetados para os estados são definidos de acordo com a série histórica de contratação de cada unidade federativa - volume total contratado por safra.

Plano Safra 2015/2016 é apresentado no Ceará

Agricultores familiares cearenses contarão com R$ 689 milhões, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). O anúncio foi feito pelo ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Patrus Ananias, nesta quarta-feira (29), no Palácio da Abolição, em Fortaleza (CE). O Ceará é a primeira unidade da federação a receber o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016 direcionado para o estado. A estimativa é de que sejam formalizados mais de 140 mil contratos.

Mais proteção para quem produz

Agricultores familiares da região Sul - forte produtora de arroz, milho e trigo e a criação de bovinos, aves e suínos – têm sofrido as consequências das fortes chuvas que atingem a área nos últimos meses.

Com certificado de origem

Em visita à região sudoeste do estado de São Paulo, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, entregou nesta quarta-feira (22), no Assentamento Reunidas, em Promissão, selos da agricultura familiar para sete empreendimentos paulistas.

Assistência técnica pública leva desenvolvimento ao agricultor familiar

“Antes das visitas da Aleide (técnica extensionista), era muita pobreza. Tinha que ir para a cidade trabalhar em casa de família para ganhar o pão. Plantava apenas milho e feijão, não era contemplada no Garantia-Safra e não me permitiam acessar a nenhum programa. Atualmente tenho orgulho de ser reconhecida como agricultora”. A frase é da trabalhadora rural Rosinalda Santana, 51 anos, produtora do município de Tabira, em Pernambuco.

Plano Safra amplia mercado para a agricultura familiar

A partir de agora, órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional que compram gêneros alimentícios pelo Governo Federal devem adquirir, no mínimo, 30% de produtos da agricultura familiar. O decreto nº.

Orgânicos garantem renda e sucessão rural em comunidade quilombola

A Associação Negra Rural Quilombola Chácara Buriti, em Campo Grande (MS), fundada em 2006, integra 40 famílias de descendentes de escravos que trabalham com o cultivo de hortaliças orgânicas. Formada por aproximadamente 70% de jovens, a cooperativa produz 430 cestos de hortaliças produzidos por dia têm garantido renda e qualidade de vida aos associados que comercializam os itens, principalmente, por meio de programas de compras públicas do Governo Federal.

Páginas

Ir para o Topo