SAF

Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pnater)

 

Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pnater) foi construída em parceria com as organizações governamentais e não governamentais de Ater e a sociedade civil organizada e instituída pelo Governo Federal em 2003. 

Orientada pelo Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pronater), a Pnater foi elaborada a partir dos princípios do desenvolvimento sustentável, incluindo a diversidade de categorias e atividades da agricultura familiar, e considerando elementos como gênero, geração e etnia e o papel das organizações governamentais e não governamentais. 

O Pronater é o instrumento orientador do processo de implementação da Pnater e estabelece as diretrizes e metas para os serviços públicos de Ater no País. É coordenado pelo Dater e elaborado, anualmente, para cada Plano Safra da Agricultura Familiar com base nas políticas da SAF, nos Programas Estaduais de Ater e nas demandas da agricultura familiar. 

 

Ações orçamentárias

Para atender às demandas diferenciadas dos diversos setores da sociedade civil, instituições públicas de Ater e de pesquisa, universidades, prefeituras municipais, as ações orçamentárias que compõem o Pronater são adequadas a cada tipo de parceria estabelecida:

Fomento à Ater 
Desenvolvimento de parcerias com órgãos de governo, empresas e entidades públicas e da sociedade civil, permitindo as condições necessárias para a prestação dos serviços de Ater para agricultores familiares. 

Formação de agentes de Ater 
Formulação e coordenação, em parceria com as organizações de ensino formal e não formal, elaboração e publicação de materiais informativos, e realização de atividades de formação inicial e avançada, de forma continuada para os agentes de Ater. 

Fomento à produção de tecnologias e de conhecimento apropriados para a agricultura familiar

Apoio a projetos de validação, teste e disponibilização de tecnologias que respondam a demandas da agricultura familiar das diferentes regiões do País, de forma articulada com organizações governamentais e não governamentais que atuam na área de pesquisa e desenvolvimento. 


Apoio a projetos de inovação tecnológica da agricultura familiar no semi-árido

Experimentação e implantação de tecnologias apropriadas ao potencial local da agricultura familiar, aperfeiçoando e inovando os sistemas locais de produção; introdução de práticas que promovam a reconversão dos sistemas de produção, contribuindo para a conservação e preservação dos recursos naturais; apoio à formação e fortalecimento de redes de agricultores experimentadores, com o intuito de difundir processos produtivos sustentáveis.

 

Ir para o Topo