DPMR

- Criação de um banco de dados com informações disponibilizadas pelos Movimentos e Redes de Produtoras, por integrantes da Rede Ater para Mulheres, através de das atividades de formação, seminários e feiras.  A análise dos dados do mapeamento realizado pela Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES) e do diagnóstico sobre políticas públicas para mulheres nos territórios da cidadania possibilitou identificar e visibilizar as organizações produtivas de mulheres, além de orientar ações de fortalecimento para as mulheres rurais. Foram identificados cerca de 9.402 grupos produtivos de mulheres articulados às Redes e Movimentos Sociais integrantes do Comitê Gestor do Programa, dos quais 3.129 oriundos dos Territórios da Cidadania. 

 - As ações de capacitação envolveram 15 mil mulheres de 86 territórios da cidadania, sendo representantes de grupos produtivos, movimentos sociais e de mulheres, organizações de assessoria de 26 estados e do Distrito Federal. A formação abordou as políticas de crédito, assistência técnica, organização produtiva, compras governamentais, viabilidade econômica, legislação sanitária, formalização, cooperativismo e associativismo. Também promoveu a reflexão o sobre papel das mulheres na economia, o trabalho doméstico e as desigualdades no acesso às políticas públicas. Como resultado observou-se a ampliação do acesso às políticas, especialmente Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Alimentação Escolar, Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR), Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), o maior envolvimento na dinâmica dos territórios da cidadania, a constituição de novos grupos de mulheres e a apresentação de propostas para o chamamento público de apoio a projetos do Programa de Organização Produtiva da Mulher Rural.

- O apoio aconteceu por meio da realização de três Feiras Territoriais, Regionais e Estaduais da Economia Feminista e Solidária, envolvendo 296 grupos de mulheres.  Aumento da participação das organizações protagonizadas por mulheres nas edições anteriores da Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária, a partir da recomendação de inclusão de um mínimo de 30% de empreendimentos de propriedade e coordenados por mulheres.  Nas edições da Feira Nacional da Agricultura Familiar os empreendimentos foram representados por 467 grupos.

 - Por meio das ações do Programa de Organização Produtiva de Mulheres e Ater para Mulheres Rurais, de 2008 a 2010 foram apoiados 148 projetos, com beneficio para mais 79 mil mulheres e suas organizações produtivas, redes e articulações. As chamadas públicas foram realizadas em parcerias com MDA, Incra, Ministério do Desenvolvimento Social, Ministério da Pesca e Aqüicultura e da Secretaria de Políticas para as Mulheres.

- Convênios com organizações feministas para ampliar e qualificar o acesso das mulheres assentadas e da agricultura familiar às políticas públicas do MDA.  Foram capacitadas 7.139 mulheres em 86 territórios da cidadania.

Acompanhamento dos Resultados: Sistema de Informações para o Município.

Ir para o Topo