Você sabe qual a importância das sementes crioulas?

quarta-feira, 10 Agosto, 2016 - 10:30
Foto: Rony Souza

Por denominação, as sementes crioulas são variedades desenvolvidas, adaptadas ou produzidas por agricultores familiares, assentados da reforma agrária, quilombolas ou indígenas, com características bem determinadas e reconhecidas pelas respectivas comunidades. De acordo o Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (Nead), estas sementes, passadas de geração em geração, são preservadas nos muitos bancos de sementes que existem no Brasil.

Um banco de sementes também serve como garantia para os produtores rurais, pois mesmo os melhores exemplares podem sofrer com problemas climáticos, como a falta ou o excesso de chuva. Caso uma safra seja prejudicada, os agricultores podem contar com as sementes estocadas para recuperar a produção.

A professora Lia Rejane Reinger, do Departamento de Fitotecnia da Universidade de Santa Maria (UFSM), destaca que as sementes crioulas constituem um imenso repositório genético não somente para as comunidades que as conservam, mas para toda a humanidade: “Vai além dos cenários locais e regionais, uma vez que seus genes são importantes para garantir a sobrevivência dos cultivos agrícolas que se esgotam em seu germoplasma pelos programas convencionais de melhoramento genético”.

O Governo Federal reconhece a importância de apoiar e fortalecer os bancos de sementes em todo o país e auxilia a ampliar a base genética disponível para os produtores rurais. Exemplo disso é o apoio dado pela Secretária Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD) ao evento Saberes, Sabores e Sementes Crioulas, em Ibarama (RS), que acontece quinta e sexta-feira.

O coordenador geral de Inovação e Sustentabilidade, Hur Ben Correa da Silva informa que. “Nesse tema a SEAD mantém um Programa de Sementes e Mudas que apoia a formação de bancos de sementes variedade e crioulas produzidas por agricultores familiares, visando ampliar a oferta dessas sementes para a agricultura familiar. Atualmente mantém convênios com os estados da Bahia, São Paulo e Rio Grande do Norte para formar rede de produtores familiares de sementes e mudas e disponibilizar material genético de qualidade e resiliência adaptadas para a situação onde vivem os agricultores familiares”.

História

O município de Ibarama, localizado na região central do Rio Grande do Sul destaca-se pela produção de milho crioulo. Em 2008, agricultores da região, comprometidos com essa cultura, criaram a Associação dos Guardiões das Sementes Crioulas com o objetivo de manter vivos os saberes tradicionais locais que passam de geração a geração. Além de buscar conhecimentos sobre práticas agroecológicas e desenvolver o cultivo de milho crioulo, diminuindo a dependência da agricultura em relação aos atuais pacotes tecnológicos das grandes empresas transnacionais do setor.

 

Estimulados por técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS) e trabalhando com apoio de professores e técnicos da UFSM, um grupo de agricultores familiares está envolvido com procedimentos de resgate, conservação e multiplicação de cultivares crioulas, em especial do milho. Desde 2009, uma equipe da UFSM vem trabalhando junto aos agricultores para consolidar essa experiência e disseminá-la para outros municípios.

 

Serviço:

15º Dia da Troca de Sementes Crioulas

5º Seminário da Agrobiodiversidade Crioula

5ª Feira da Economia Popular Solidária do território Centro Serra

5º Seminário Regional dos Guardiões Mirins das Sementes Crioulas. 

Dias 11 e 12 de agosto

Local: Ginásio João Lazzari, em Ibarama (RS)

Informações: (55) 3220-8015 ou (51) 3744-1221

 

Victor Michel / Ascom

 

 

Ir para o Topo