Sistema Oportunidades mapeou 579 chamadas públicas em agosto

terça-feira, 12 Setembro, 2017 - 10:45
Ubirajara Machado / Ascom Sead

O Sistema Oportunidades da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) monitorou, no último mês, 579 chamadas públicas para compra de alimentos da agricultura familiar. O Centro-Oeste liderou entre as regiões do País, com 226 (detalhes aqui), seguido do Sudeste (171), Sul (111), Nordeste (58) e Norte (13). Ao todo, nos dois meses de funcionamento, foram rastreados 984 editais.

Uma das chamadas públicas monitoradas foi a da Prefeitura de Arujá, de São Paulo, que realiza aquisições da agricultura familiar pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) desde 2012. O resultado do edital foi a seleção de 10 produtores para fornecimento de verduras, legumes, frutas e hortaliças ao valor de R$ 244 mil, no período de 12 meses. Os alimentos abastecerão 40 escolas e creches, beneficiando 10 mil alunos.

A nutricionista Gláucia Rodrigues, responsável pela elaboração dos cardápios das escolas de Arujá, explica que a escolha dos itens do edital varia de acordo com a produção local da agricultura familiar. Ela observa a sazonalidade e também o costume alimentar do município, que fica na região metropolitana de São Paulo. “O cardápio é feito com base em produtos básicos, idade dos alunos e no hábito cultural”, pondera.

Outra oportunidade monitorada em agosto estava em Santa Bárbara D’Oeste, distante cerca de 140 quilômetros da capital paulista. A chamada pública previa a compra de 80 mil litros de iogurte integral, com investimento de R$ 632 mil. Ao final do processo de aquisição, duas cooperativas da agricultura familiar foram selecionadas para atender 85 escolas de diferentes níveis: primário, infantil, fundamental, médio e técnico.

Desde então, 29 mil alunos estão consumindo semanalmente iogurtes de quatro sabores (morango, salada de frutas, abacaxi e coco) nos lanches oferecidos na rede de ensino em Santa Bárbara do D’Oeste. No município, são lançados editais do Pnae conforme o tipo de alimento, geralmente dois a cada ano. Até outubro, por exemplo, sairá nova chamada pública para aquisição de hortifrútis.

Rosimary Mondoni, do Setor de Alimentação Escolar de Santa Bárbara do D’Oeste, acredita que o diferencial dos itens oriundos da agricultura familiar está no modo de produção: alimentos frescos, próximos de onde serão consumidos e adequados à realidade local. “Compramos produtos com muita qualidade. Podemos conversar diretamente com a pessoa que está lá produzindo”, observa.

Igor Teixeira, analista de políticas sociais da Coordenação de Diversificação Econômica da Sead, avalia que o Sistema Oportunidades tem apresentado bons resultados de monitoramento dos editais, o que possibilita a ampliação do processo de compras da agricultura familiar. “São quase mil chamadas divulgadas na íntegra em apenas dois meses. Isso mostra que o mercado de compras públicas, em especial o do Pnae, tem aberto oportunidades na maioria dos municípios”, destaca.

Inovação e integração

Os agricultores familiares e interessados podem ter acesso às chamadas públicas monitorados pelo Sistema Oportunidades, acessando aqui. E também receber pelo celular estes e outros conteúdos (de serviços e de acesso a políticas públicas) por intermédio do projeto WhatsApp Oportunidades, enviando mensagem de texto para (61) 9.9308.0388.

 

Wendy Gois, sob supervisão da Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Contatos: (61) 2020-0128 / 0127 e imprensa@mda.gov.br

Ir para o Topo