Notícias

Nas escolas do município de Lages/SC, o cardápio é diferenciado: composto por chá de frutas e outros produtos frescos oriundos da agricultura familiar. O edital do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) para aquisição direta visa atender 15 mil alunos durante 12 meses e foi mapeado em agosto pelo Sistema Oportunidades da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead).
“Graças ao crédito pude comprar equipamentos que facilitaram minha vida e melhoraram minha produção”. Esse é o relato da agricultora Mirian Rozane Britto da Costa, de 53 anos, beneficiária do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que já colhe os frutos do investimento. Foi com o apoio do Programa que Mirian conseguiu comprar maquinários, caminhonete e insumos que deram independência para a produção e estruturaram a agroindústria da família, a Figueira do Prado, em São Lourenço do Sul, no Rio Grande do Sul. 
Apesar de estarem na terra há anos, trabalharem e investirem na produção de alimentos, muitos agricultores familiares ainda não têm o documento da terra em mãos, principal instrumento para dar segurança jurídica a eles. Mas esta é uma realidade que começa a mudar para 438 famílias do município de Poço Branco (RN). Nesta quarta-feira (20), eles receberaão o título de suas propriedades graças à parceria entre o governo do Rio Grande do Norte e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead).
Rico em vitaminas, com um sabor incomparável e um vermelho de encher os olhos, o morango é o centro das atenções desse mês no município de Bom Princípio, no Rio Grande do Sul (RS). A pequena cidade gaúcha recebe a 17° edição da Festa Nacional do Moranguinho, um jeito alegre de celebrar o fruto. O evento reúne diversas atrações desde o dia 7 de setembro e segue com a programação até o dia 24, com muito morango, estandes da agricultura familiar, entre outras atrações.
No campo, famílias e comunidades tradicionais buscam produzir o melhor que a terra pode oferecer, de forma harmoniosa com a natureza. Na cidade, as pessoas procuram cada dia mais um alimento saudável e de procedência confiável. Atentas a esse arranjo, duas amigas resolveram criar a Casa Horta. Um local que funciona como uma ponte entre esses dois universos, em Minas Gerais (MG). Hortifrúti variado, aliado a um empório de produtos naturais, onde se usa o mínimo de embalagens possível.
Portas abertas, alimentos fresquinhos, da terra de agricultores familiares diretamente para as mãos dos consumidores. Diretamente mesmo, pois na atividade conhecida como colha e pague, os consumidores põem a mão na massa, ou melhor, na terra. Essa é a proposta dos produtores familiares que optaram por esse modelo de mercado, como mais uma alternativa de venda de seus produtos, unindo a comercialização ao turismo rural.
Trabalhos científicos, palestras, mesas redondas, rodas de conversas. Feiras e restaurantes orgânicos. Todos esses elementos juntos em um mesmo cenário e girando em torno da mesma temática: agroecologia. Depois de quatro dias de muita interação e aprendizados, chegou ao fim o Congresso Brasileiro de Agroecologia 2017. O evento que aconteceu entre 12 e 15 de setembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, atraiu um público de mais de 5.000 pessoas, de acordo com a organização.
Homens e mulheres, dividindo o mesmo espaço, em um debate sobre a importância da igualdade de gênero. Este foi o objetivo da roda de conversa “Eles por Elas: a invisibilidade da mulher rural”, realizada nesta sexta-feira (15), durante o Congresso Brasileiro de Agroecologia. A ação integra a campanha internacional #MulheresRurais, mulheres com direitos que, no Brasil, é liderada pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead). 
Nesta semana, entre os dias 13 e 15 de setembro, a capital de Moçambique, Maputo, sediou o Seminário Nacional sobre Caracterização e Cadastro da Agricultura Familiar, promovido pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), por meio por meio da iniciativa Sead e FAO - Escritório Regional da África. 
Se você é agricultor familiar e faz parte de alguma associação ou cooperativa a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) traz uma nova oportunidade. É o edital simplificado de chamamento público para a seleção de empreendimentos da agricultura familiar para o recebimento da doação de Kits-feira.
A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) liberou, nesta sexta-feira (15), o pagamento do Garantia-Safra para 34.772 agricultores familiares de 57 municípios. Destes, 1.653 produtores são Rio Grande do Norte e irão receber o benefício referente a safra 2015/2016. Já os outros 33.119 são dos estados do Ceará e Minas Gerais e recebem pela safra 2016/2017, marcando assim o início de operações para esse ano agrícola. A ação contará com recurso de mais R$29,5 milhões disponibilizado pelo Governo Federal.
O Banco do Nordeste realizou nesta quinta-feira (14) encontro de construção da Programação do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) 2018. Ao final da reunião, foram anunciados recursos da ordem de R$340 milhões para serem alocados no estado de Pernambuco no próximo ano, um incremento de R$30 milhões em relação ao valor disponível em 2017.
A Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário no Rio de Janeiro (DFDA-RJ) participou, nesta quarta-feira (13), do Simpósio de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar, realizado em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF), no município de Bom Jesus do Itabapoana, no Norte do RJ.
A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e a Reunião Especializada da Agricultura Familiar do Mercosul (Reaf) promoveram na tarde desta quarta-feira (13) uma roda de conversa sobre a importância da Reaf e suas ações. O evento aconteceu dentro da programação do Congresso de Agroecologia 2017, que segue até sexta-feira (15), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.
Na programação desta terça-feira (12), participantes do Congresso Brasileiro de Agroecologia 2017 presenciaram uma programação intensa e rica sobre o tema (leia mais aqui). No início da noite, uma série de publicações foram lançadas no auditório principal do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, entre elas, o livro “A Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica no Brasil: uma trajetória de luta pelo desenvolvimento rural sustentável”. 

Páginas

Ir para o Topo