Sead recebe delegados do Desenvolvimento Agrário para debater políticas

segunda-feira, 17 Julho, 2017 - 19:45
Andressa Anholete / Ascom Sead

Começou nesta segunda-feira (17), o ciclo de reuniões entre a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e as Delegacias Federais do Desenvolvimento Agrário (DFDAs) dos estados brasileiros. As unidades representam a Sead junto aos municípios e são o meio mais ágil de ter informações e auxílio sobre as ações da pasta para a agricultura familiar. Por isso, até o fim desta semana, representantes de todos os estados estarão em Brasília para os encontros, que têm o objetivo de apresentar detalhes e esclarecer dúvidas sobre as políticas para a agricultura familiar.

O primeiro dia foi dedicado ao Projeto Dom Helder Câmara (PDHC), uma política de articulação e diálogo sobre ações para reduzir a pobreza e a desigualdade no Nordeste e no Semiárido brasileiro, que vive a estiagem mais prolongada dos últimos 100 anos. Entenda aqui.

O projeto é a continuação de uma política pública criada em 2001, a partir de um acordo de empréstimo internacional firmado entre o Brasil e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida). Este ano, a Sead retomou as ações do PDHC, em parceria com 11 estados, e incluiu a política no Plano Safra plurianual, com o compromisso de manter o programa – e outros nove eixos -, pelo menos até 2020. A expectativa é atender cerca de 60 mil famílias, com recursos na ordem de aproximadamente R$270 milhões.

Segundo o secretário da Sead, José Ricardo Roseno, esta semana será uma oportunidade de nivelar junto com os delegados as estratégias para a implantação do projeto nos estados. Ainda segundo Roseno, é preciso pensar nas ações e no andamento do PDHC de forma conjunta. "O projeto por si só é audacioso e pensado para um público diferenciado. Precisamos que os delegados estejam envolvidos, seja para ajudar a pensar em incrementos ou para aprimorar os pontos da política", indicou Roseno.

Delegado Federal de Alagoas, José Roberto Celestino, afirmou que as reuniões são importantes para manter os diálogos padronizados. "Serve para alinharmos as ações dentro do Projeto Dom Helder e podermos executá-lo de forma efetiva", justificou. Rosilônio Magalhães, delegado da DFDA do Ceará, disse que o encontro foi construtivo e esclarecedor. "Pudemos entender melhor como vai funcionar o projeto e qual será o papel dos parceiros, como o da delegacia, na hora da execução da política", declarou. Os delegados ficarão em Brasília até a próxima quinta-feira (20) e terão palestras ainda sobre o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) e o Plano Safra da Agricultura Familiar.


Camila Costa
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação
Contatos: (61) 2020-0128 / 0122 e imprensa@mda.gov.br

 

Imagens: 
Ir para o Topo