Sead apresenta o Selo Mulheres Rurais e Campanha Mulheres Rurais Mulheres com Direitos no 5ª CNSAN+2

sexta-feira, 9 Março, 2018 - 13:15
Andrea Farias

No Brasil, mais de 14 milhões de mulheres trabalham na agricultura, contribuindo para o desenvolvimento econômico e sustentável do país. Pesquisas recentes constataram que cerca de 45% dos produtos da agricultura familiar são plantados e colhidos por mãos femininas. Dados do Censo Agropecuário de 2006 mostram que 12,68% dos estabelecimentos rurais têm mulheres como responsáveis. O mesmo censo demonstra, ainda, que as mulheres rurais são trabalhadoras responsáveis, em grande parte, pela produção destinada ao autoconsumo familiar e contribuem com 42,4% do rendimento familiar. Desse ponto de vista, considera-se importante dar a  identidade e o reconhecimento a mulheres.

A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) apresentou, nesta quarta-feira (6), na 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional +2 (CNSAN+2) o selo “Aqui Tem Mulher Rural”, que visa identificar a produção feminina, reconhecendo o papel estratégico das mulheres na luta pela garantia da soberania alimentar, promovendo o protagonismo das mulheres no desenvolvimento sustentável, garantindo uma maior autonomia das mulheres nas várias propostas de políticas públicas e com isso dar visibilidade ao papel da mulher como agente econômico e sujeito político. 

A Sead apresentou ainda a #Campanha Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos que já teve o lançamento regional e tem como pauta para 2018 a autonomia plena das mulheres rurais e indígenas. Além das ações de visibilizar o trabalho das mulheres que produzem mais da metade dos alimentos do planeta, afirmando assim o seu importante papel na segurança alimentar mundial, a campanha busca discutir as questões indígenas, como as perdas dos idiomas indígenas, a cultura, o respeito às formas produtivas, entre outros pontos. No Brasil a campanha foi lançada no Dia Internacional da Mulher, comemrado nesta quinta-feira (8). 

A discussão no espaço da 5º CNSAN+2 teve como objetivo apresentar essas ações da Sead que favorecem o protagonismo feminino e como é possível fortalecer o papel das mulheres na segurança e soberania alimentar. Para o público presente o selo e a campanha são de suma importância, pois além de dar visibilidade ao trabalho das mulheres rurais, no caso especifico do selo Mulheres Rurais, se apresenta como um elemento positivo no momento da comercialização dos produtos das mulheres e suas organizações produtivas. Além de possibilitar a discussão de práticas integradas que favoreçam o fortalecimento das ações para esse público, como assistência técnica e chamadas públicas especificas. 

 

Assessoria de Comunicação  
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Contatos: (61) 2020-0120 e imprensa@mda.gov.br

 

 

Ir para o Topo