Plano Safra disponibiliza R$ 30 bilhões em crédito para a agricultura familiar

quinta-feira, 1 Junho, 2017 - 14:00
Arquivo pessoal
O agricultor familiar Antoninho dos Santos, de Francisco Beltrão (PR), acessou o Pronaf para aquisição de novilhas e a ordenhadeira

Produzir demanda investimento. E nem sempre os custos são compatíveis com o que o agricultor tem disponível no início de cada safra. Com base neste contexto, foi elaborado o Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2020, garantindo crédito para o agricultor investir e custear a produção. Para o ano agrícola 2017/2018, especificamente, são R$ 30 bilhões em crédito e os juros do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) permanecem baixos, variando entre 2,5% e 5,5% ao ano. 

Durante o lançamento do plano (leia mais aqui), o titular da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), José Ricardo Roseno, ressaltou que este Plano Safra mostra o comprometimento do Governo Federal com o acesso ao crédito pelos agricultores familiares. “O Plano Safra 2017/2020, agora plurianual, reafirma nosso compromisso pela ampliação da produção de alimentos e na garantia de crédito mais barato para aqueles que produzem a comida que chega à mesa dos brasileiros”, afirmou. 

Para José Carlos Zukowski, diretor substituto do Departamento de Financiamento e Proteção da Produção da Sead, o Plano Safra traz muitos ganhos para os agricultores familiares que poderão desenvolver suas produções com o auxílio do crédito. “O Plano garante um volume suficiente para atender as necessidades do agricultor, dando condições para ele investir na produção. Além disso, traz as taxas de juros mais baixas do mercado. Neste Plano, foram asseguradas condições muito boas para o agricultor na área do crédito”, destaca.  

Para fortalecer ainda mais a produção de alimentos pelos agricultores familiares na próxima safra, o Pronaf traz taxas de juros mais baixas para o custeio da produção de itens que compõem a cesta de alimentos. Produtos como arroz, feijão, mandioca, tomate, laranja, entre outros, terão juros de 2,5%. Cultivos de oleícolas, apicultura, bovinocultura de leite, piscicultura ovinos e caprinos também têm a mesma taxa, além das produções agroecológicas. As demais permanecem com a taxa de juros de 5,5% ao ano.

Os recursos do Pronaf para investimentos também vêm fortalecer a produção de alimentos de forma sustentável. Para investimento em irrigação, armazenagem e práticas sustentáveis de manejo do solo e da água, além das tecnologias de energia renovável. os juros serão de apenas 2,5% a.a.

Crédito para desenvolver 

O Pronaf faz a diferença e ajuda no desenvolvimento de agricultores familiares como Antoninho dos Santos, de 49 anos, produtor de leite do município de Francisco Beltrão (PR). O agricultor acessa o crédito do Pronaf há 17 anos e desde então alavancou a produção de leite na propriedade, que sustenta a família. 

Seu Antoninho acessou o crédito pela primeira vez em 2000 para aquisição de duas novilhas e uma ordenhadeira. “Foi aí que começamos a produção de leite. Na época ordenhávamos de forma manual. O equipamento facilitou o trabalho e, com as novilhas, começamos a melhorar a produção”, lembra o agricultor. 

Com os juros baixos e sem dificuldade para pagar as parcelas, Antoninho não pensou duas vezes antes de buscar o crédito outras vezes para estruturar sua produção. Com os recursos, ele corrigiu o solo, comprou mais animais, construiu um galpão para abrigar os bichos, comprou maquinário, e até investiu na geração de energia solar, com a compra de 20 placas fotovoltaicas. Investimento que diminuiu cerca de 80% o valor da conta de energia da propriedade.

A produção, que antes do Pronaf, era de cerca 600 litros de leite por mês, com cinco novilhas, hoje conta com 22 vacas que rendem de 8.000 a 9.000 litros de leite por mês, garantindo a renda e a qualidade de vida da família de Antoninho. “Toda a estrutura da minha produção foi adquirida com recursos do Pronaf. Se não fosse o programa, eu não teria nada disso”, comenta. O agricultor acrescenta que graças ao crédito, hoje, ele tem todos os equipamentos necessários e não deixa de indicar a política para outros agricultores.  

Neste Plano Safra, por meio do Pronaf, o Governo Federal está garantindo o acesso ao crédito, com juros acessíveis. Uma iniciativa que fortalece o trabalho de mais de 4,4 milhões de agritcultores familiares, que alimentam o Brasil e ajudam na economia do país. 

Juliana Andrade 
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação
Contatos: (61) 2020-0128 / 0127 e imprensa@mda.gov.br

Ouça também a matéria de rádio:

 

Ir para o Topo