Plano Nacional de Juventude e Sucessão Rural: qualificação produtiva no campo

sexta-feira, 21 Dezembro, 2018 - 16:45
Ascom Sead

O Plano Nacional de Juventude e Sucessão Rural é um instrumento que consolida um conjunto de políticas públicas direcionadas para a juventude rural. O objetivo é ampliar o acesso da juventude do campo e possibilitar por meio da efetivação das políticas públicas nele propostas, dignidade, bem-estar e participação social, além de articular novas políticas que promovam qualidade de vida, acesso à terra, geração de trabalho e renda, criando condições para a permanência no campo e a emancipação socioeconômica e política.

Lançado em 3 de maio de 2016, no ato de lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2016/2017, o plano apresenta 62 metas em cinco eixos de atuação: terra e território, trabalho e renda, educação do campo, qualidade de vida e participação, comunicação e democracia. O plano tem prazo de vigência de quatro anos e é coordenado pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead).

Além da Sead, outros oito ministérios integram o plano: Ministério dos Direitos Humanos (MDH), Ministério da Educação (MEC), Ministério da Cultura, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Ministério do Trabalho, Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Ministério da Saúde (MS), além dos Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf) que também integram o comitê gestor.

A coordenadora-geral de Políticas para as Mulheres Rurais, Juventude, Povos e Comunidades Tradicionais da Subsecretaria de Desenvolvimento Rural da Sead (SDR), Jana de Souza Romanin, explica que a ampliação do acesso da juventude do campo é feita por meio de inclusão produtiva, qualificando a participação da juventude rural nos espaços decisórios, especialmente das políticas públicas da agricultura familiar e reforma agrária.

Romanin ainda pontua a importância do plano para o jovem produtor rural. “O plano contempla ações que vão desde a garantia do acesso à terra aos jovens, passando pela oferta de crédito e assistência técnica planejadas sob medida para esse público, até a promoção de ações de qualidade de vida para a juventude rural. ” 

Sucessão rural em Alagoas

O agricultor do município de Pão de Açúcar (AL), atualmente como gerente em Meio Ambiente e Educação do Campo na Secretaria Municipal de Educação (Semed), Oscar Alan Gomes dos Santos, 30 anos, acessou o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) em 2009, e conta quais os benefícios que recebeu. “Conseguimos trazer alguns cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), como a avicultura orgânica, hortaliças, operador de máquinas, dentre outros serviços para o nosso município.”

O agricultor é integrante da Associação de Desenvolvimento Comunitário do Povoado Impoeiras. Na associação, as maiores produções são o feijão e o milho, mas trabalham também na criação de galinha caipira e algumas árvores frutíferas, hortaliças e ovinos.

Oscar finaliza explicando a importância da continuidade do projeto no meio rural. “O plano é extremamente importante para a permanência da juventude no campo, possibilitando a geração de renda, a educação e a participação social. Um projeto que precisa continuar, pois fortalece a atuação no campo e, consequentemente, a sucessão da juventude rural.”

 

Campanha Agricultura Familiar na Raiz

A campanha “Agricultura Familiar na Raiz” é promovida pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), com o intuito de apresentar o impacto de suas ações voltadas ao agricultor familiar em prol do desenvolvimento no país. O setor é responsável por cerca de 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros.

 

Fale com a Sead:

E-mail: faleconosco@mda.gov.br

Para acessar o Quem é quem, clique aqui. 

Para saber mais sobre as DFDAs, clique aqui.



Gabriela Morais, estagiária sob supervisão da Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Contatos: (61) 2020-0120 e imprensa@mda.gov.br

 

Tags da notícia: 
Ir para o Topo