PGPAF: desconto para oito produtos

terça-feira, 10 Maio, 2016 - 14:30

Agricultores familiares que cultivam babaçu, borracha, cacau, cana-de-açúcar, castanha de caju, tomate, trigo e triticale contam, neste mês, com o bônus do Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF) para os financiamentos destas oito culturas.

A portaria do PGPAF foi publicada nesta terça-feira (10), no Diário Oficial da União (DOU). Os preços de mercado e o bônus de desconto referem-se ao mês de abril de 2016 e têm validade para o período de 10 de maio a 09 de junho do mesmo ano. 

O babaçu (amêndoa) terá bônus em cinco estados: Pará, de 55,82%, Tocantins, de 54,22%, Ceará, de 43,78%, Maranhão, de 44,58%, e Piauí, de 34,94%. O babaçu é o produto com maior bônus. Em segundo lugar fica o tomate, com bônus de 24,42%, em Santa Catarina, onde o preço de mercado ficou em R$0,65 e o preço de garantia cotou em R$0,86.

O cacau (amêndoa), que teve preço médio de mercado de R$4,91 no Amazonas, ficou cotado em R$ 5,54 pelo PGPAF, um bônus de 11,37%.

PGPAF

O bônus é calculado mensalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgado pela Secretaria da Agricultura Familiar (SAF/MDA). A Conab faz um levantamento nas principais praças de comercialização dos produtos da agricultura familiar que integram o Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF). O desconto é concedido aos produtos que tiveram o valor de mercado abaixo do preço de garantia, definido com base no custo de produção.

O PGPAF é bom para o governo, pois contribui para a manutenção da capacidade de pagamento do produtor, e bom para o produtor, que pode planejar os investimentos e o custeio da safra com equivalência em produtos.

 

 

 

 

 

Tags da notícia: 
Ir para o Topo