Escolas, comércio local e agricultores familiares de Anita Garibaldi (SC) são beneficiados com o Pnae

quinta-feira, 14 Junho, 2018 - 11:15
Rômulo Serpa

Há 12 anos o município de Anita Garibaldi (SC) compra alimentos oriundos da agricultura familiar por meio de editais do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). No mês de fevereiro, o município lançou uma chamada pública em atendimento ao Pnae para o fornecimento de alimentos para sete escolas, beneficiando mais de 1.000 alunos da rede municipal.

As escolas recebem os alimentos diretamente dos agricultores uma vez por semana. Todo o procedimento é acompanhado pela nutricionista, Cristiane Borges, que monitora desde a entrega dos alimentos até a composição das merendas, com visitas realizadas semanalmente nas escolas. “Por elas estarem em fase de crescimento, os alimentos devem fornecer todas as vitaminas e minerais suficientes para a formação delas”, ressalta. 

O Guia Alimentar para a População Brasileira produzido pelo Ministério da Saúde aponta a importância de uma alimentação balanceada. “Em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, alimentos in natura ou minimamente processados são a base ideal para uma alimentação nutricionalmente balanceada, saborosa, culturalmente apropriada e promotora de um sistema alimentar socialmente e ambientalmente sustentável. ”

Os alimentos provenientes da agricultura familiar proporcionam maior confiança para o consumo já que não passam por processos artificiais antes de chegarem às crianças. A nutricionista cita o exemplo de uma fruta comprada no supermercado, que geralmente passa por procedimentos que não temos conhecimento. Também destaca a importância das crianças já estarem familiarizadas com esses alimentos por serem da produção local.

Alguns dos hortifrútis solicitados no edital são produzidos em grande escala em Anita Garibaldi como a uva, o pinhão de araucária e o morango. O pinhão de araucária, alimento popular na região, teve um investimento previsto de R$ 5 mil na chamada pública. Essa semente é servida como paçoca ou cozida. Outros produtos que fizeram o diferencial no edital foram os cupcakes (ou bolos de copo) que são feitos pelos agricultores e são servidos no Dia das Crianças todos os anos. 

As chamadas públicas beneficiam também outras estruturas do município. “Esses incentivos à agricultura familiar são muito importantes, todo o dinheiro investido acaba alimentando o município, já que são agricultores daqui mesmo. Beneficia não só os agricultores e as crianças, mas também o comércio, como farmácias e mercados”, ressaltou o secretário municipal de Educação, Miguel Dutra. “Todos saem ganhando com esses programas. ”

A agricultura é considerada uma das bases econômicas de Anita Garibaldi e conta com cerca de 1.641 agricultores. O aumento do investimento na agricultura familiar local ao longo dos anos é perceptível também em números.  Em 2016, o Programa Nacional de Alimentação Escolar aplicou R$ 45 mil no município. Na última chamada pública consta um investimento de R$ 94 mil para a compra desses produtos. 

 

Caroline Miake, estagiária sob supervisão da Assessoria de Comunicação
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Contatos: (61) 2020-0120 e imprensa@mda.gov.br

Ir para o Topo