Emater-AL promove capacitação em metodologias participativas para agentes de Ater

sexta-feira, 2 Junho, 2017 - 18:00
Fotos: Emater-AL
Foram realizadas visitas de campo a unidades de produção familiar e a empreendimentos associativos da agricultura familiar

A aplicação de metodologias participativas na prestação dos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) foi o tema do Curso de Formação Inicial de Agentes de Ater da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Alagoas (Emater-AL), promovido pela entidade em parceria com a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead). Durante os dias 29 de maio e 2 de junho, 30 técnicos de Baixo São Francisco e Mata Alagoana estiveram em Arapiraca-AL para aprofundarem seus conhecimentos e trocarem experiências acerca de métodos e técnicas participativas de diagnóstico, planejamento e avaliação das unidades de produção familiar e de suas associações. 

Este foi o quarto e último módulo do curso, que já passou pelos módulos sobre planejamento, políticas públicas para agricultura familiar e desenvolvimento rural sustentável. A parceria com a Sead prevê ainda a realização de cursos, oficinas e intercâmbios sobre agroecologia e mecanismos de garantia da qualidade orgânica, estratégias de comercialização, agroindústria, crédito para projetos de base agroecológica, além de um seminário estadual sobre gestão da política de Ater. 

De acordo com o coordenador-geral de Formação de Agentes de Ater (CGFAT) da Sead, Gereissat Rodrigues Almeida, com este módulo a intenção é promover um nivelamento conceitual acerca dos métodos e técnicas participativas de Ater. “Outro objetivo é sensibilizar as equipes técnicas sobre a importância do envolvimento de todos os agricultores interessados, além de suas associações, no processo de desenvolvimento das unidades de produção familiares e de sua região” explica Gereissat.

Além do conteúdo teórico oferecido durante o curso, que incluiu tópicos sobre métodos de planejamento participativo, técnicas para elaboração de propostas de diagnósticos nas comunidades, simulação de elaboração de planos de ação para Ater, foram realizadas visitas de campo a unidades de produção familiar e a empreendimentos associativos da agricultura familiar. Foram 40 horas de formação teórica e prática, em regime de imersão e convivência intensiva entre a turma e a equipe de facilitadores. 

No último dia de curso, foi realizada atualização acerca das mudanças nos normativos de emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). A equipe de facilitadores foi composta pelos consultores da Sead Alexandre Gollo e Nejakson Alves Vidal, e pelo coordenador-geral de Monitoramento e Avaliação da Sead, Régis Borges de Oliveira. A coordenação técnica do projeto no Estado tem sido realizada pela Superintendente de Operações Técnicas da Emater-AL, Rita de Cássia Lima, e pela Diretora de Tecnologia da Aprendizagem da Emater-AL, Graça Seixas.

O subsecretário da Agricultura Familiar (SAF/Sead) Everton Ferreira destaca que a formação e o aperfeiçoamento dos agentes de Ater é condição para qualificação do trabalho do extensionista e para a melhoria da qualidade de vida dos agricultores e agricultoras familiares. “Apoiar o aperfeiçoamento do agente de Ater é um compromisso da Sead. Nosso esforço é por ampliar as iniciativas de capacitação dos técnicos de campo e fortalecer as parcerias dirigidas à formação inicial e continuada dos agentes de Ater nos Estados”, ressalta.  

Os trabalhos de formação de agentes em Alagoas têm sido viabilizados por meio de convênio celebrado com a Sead e a Emater-AL. Com escopo semelhante, também estão em curso convênios com empresas públicas de assistência técnica e extensão rural dos estados da Bahia, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe.

 

Fonte: Coordenação Geral de Formação de Agentes de Ater (CGFAT) e Nejakson Alves Vidal
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação
Contatos: (61) 2020-0128 / 0127 e imprensa@mda.gov.br

Tags da notícia: 
Ir para o Topo