Em MG, Sead entrega o Selo da Agricultura Familiar número 1.500

segunda-feira, 5 Dezembro, 2016 - 18:00
Rômulo Serpa / Ascom Sead
Arlene Rettore Franco entre o secretário José Ricardo Roseno e o delegado federal Ronaldo Lima Rodrigues

Uma das prioridades da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) é valorizar o trabalho do homem do campo. E a presença do secretário especial da Sead, José Ricardo Roseno, nesta segunda-feira (5), no evento de entrega do Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf) número 1.500 reafirmou esse compromisso. Foi ele quem entregou para Arlene Rettore Franco, proprietária da Leiteria Copo de Leite, a documentação que, para ela, tem um simbolismo muito grande. “O Sipaf vai ajudar a ampliar meu mercado, porque as pessoas dão preferência para produtos que elas sabem a procedência”, comentou a produtora.

O pequeno laticínio da família Franco fica na cidade de Barbacena, a 160 quilômetros de Belo Horizonte. Mas ela não mediu esforços para ir até a capital de Minas Gerais, onde aconteceu a cerimônia de entrega. Arlene contou que na Leiteria são processados cerca de 700 litros de leite por dia e que os principais produtos são o requeijão em barra, o queijo frescal e mussarela. “Nosso mercado atualmente é em Barbacena mesmo, mas queremos expandir a produção e vender em cidades grandes”, disse, animada, ao planejar comprar mais vacas para aproveitar toda a estrutura construída no laticínio, em funcionamento desde 2011.

E não só o Sipaf trouxe novo ânimo e planos para o futuro entre os presentes no auditório do prédio do Incra nesta tarde. A cerimônia marcou também o início da oficina regional sobre o Projeto Político Pedagógico e organização dos Cursos de Gestão de Cooperativas da Agricultura Familiar, que, depois de ser realizada nas regiões Norte e Nordeste, acontece agora na região Sudeste do Brasil. 

Tanto a oficina de preparação para os cursos, quanto os próprios cursos em si estão sendo oferecidos pela Sead em parceria com a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). O secretário especial José Ricardo Roseno enfatizou, em seu discurso de abertura, a importância das parcerias entre governo, universidades, entidades privadas e movimentos sociais. “Esta série de capacitações vai de encontro ao que estamos levantando como demanda no planejamento estratégico da Secretaria Especial. É um grande desafio nos unirmos para avançar em prol da agricultura familiar”, disse Roseno, ao lado do delegado federal da Sead em Minas Gerais, Ronaldo Lima Rodrigues.

Representando a UFFS, o professor José Tadeu Peixoto também destacou a importância das parcerias e disse que há uma demanda muito grande, tanto no mercado público quanto no privado, para qualificar a gestão de negócios da agricultura familiar. “O grande objetivo deste curso é desafiar os dirigentes de cooperativas a se capacitarem. Queremos que eles qualifiquem seus processos para expandir seus mercados.”

Entre os representantes da sociedade civil, o secretário da União Nacional das Organizações Cooperativistas Solidárias (Unicopas), Francisco Dal Chiavon, disse que do ponto de vista histórico, inaugura-se, com este projeto, uma nova etapa do cooperativismo no Brasil. “Hoje entendemos que amadoramente não dá mais para resolver os problemas que as cooperativas enfrentam. É preciso investir em gestão. E o cooperativismo é a melhor estratégia para fixar o homem no campo, de dar condições para que ele se profissionalize”, comentou Dal Chiavon. 

 

Tereza Rodrigues
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação
Contatos: (61) 2020-0122 / 0128 e imprensa@mda.gov.br

 

Ir para o Topo