Delegação brasileira realiza visitas técnicas na Alemanha

quinta-feira, 15 Fevereiro, 2018 - 15:15
Ascom Sead

Os representantes das nove cooperativas selecionadas por meio de chamada pública pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), chegaram à Alemanha mais cedo para a maior feira de orgânicos do mundo, a Biofach 2018. Antes do começo do evento, que teve início nesta quarta-feira (14), os produtores e parte da comitiva da secretaria estão realizando algumas visitas técnicas para conhecer as tecnologias, políticas e experiências comerciais do país europeu.  

O primeiro dia de visita aconteceu nesta segunda-feira (12) e iniciou-se com a visitação na Maschinenring (em tradução livre, significa "aliança de máquinas”). Trata-se de uma associação de autoassistência local de maquinários para os produtores da região. Nela, os associados podem disponibilizar seus maquinários para que outros os utilizem, ou podem solicitar uso dos equipamentos mediante pagamento de 1% da taxa de associação, que é repassada ao agricultor que detém a máquina.

A analista técnica de políticas sociais da Sead, Raquel Martins, comenta que hoje a Maschinenring não conta com apoio financeiro do governo alemão, mas não teria sido criada se não tivesse recebido um financiamento inicial. “É importante ressaltar que trata-se de uma organização sem fins lucrativos, que foi criada visando gerar mais oportunidades no campo por meio do acesso a tecnologias, diminuindo o êxodo rural. Atualmente, já existem 240 unidades regionais, o que representa 50% da zona agrícola do país.”

O segundo lugar visitado no dia, foi o Biomarkt Lauf, um supermercado especializado na comercialização de produtos orgânicos. O analista de comércio exterior da Coordenação Geral de Assuntos da Agricultura Familiar e Cooperação Internacional da Sead (AIPC/Sead), Luís Henrique Oliveira, destaca como foi a experiência. ““Pudemos conhecer todos os produtos que estavam à venda, inclusive encontramos produtos orgânicos brasileiros expostos. ”

O representante da Coopfam, Daniel Penha, aponta o motivo das visitas serem tão interessantes. “Desse jeito podemos observar a realidade dos agricultores familiares aqui da Alemanha. Como no caso do supermercado, onde pudemos ver como é a comercialização dos produtos orgânicos. Foi muito fascinante, pois hoje no Brasil eu ainda não tinha visto lojas especializadas em produtos orgânicos e isso é um exemplo válido para que a gente possa levar para o Brasil, esse modelo de comercialização.”

Os produtores brasileiros ainda tiveram a oportunidade de conhecer o Kräutergut. Um sistema inovador de agricultura urbana que produz plantas medicinais em estufas. “É um empreendimento que começou muito pequeno e ao longo do tempo foi expandindo e incorporando tecnologia de ponta para a produção de pequenos vasos com as ervas que eles cultivam e que depois serão vendidas aos supermercados orgânicos”, ressalta Luis Henrique Oliveira. 

Para encerrar o primeiro dia de visitas técnicas, a delegação brasileira assistiu a duas palestras. A primeira foi sobre o Biobox, que é uma iniciativa similar a iniciativa de agricultura familiar comunitária. Através dela, os consumidores que são cadastrados recebem em suas residências, periodicamente, produtos selecionados em caixa. Todos os produtos certificados como orgânicos e produzidos na região de Nuremberg. 

Já a segunda palestra abordou a temática da energia solar para pequenas propriedades rurais. Foi apresentado um sistema que é utilizado na Alemanha e que permite aos produtores a utilização de energia solar para o funcionamento de toda produção da propriedade rural. Destaca-se que é possível chegar a autonomia energética utilizando esse sistema, ou associando-o a outros sistemas de energias, como o de biomassa ou o de energia eólica,  sempre associado a energia solar.

A representante da Fazenda Bacuri, Hortência Osaqui, de 50 anos, comenta que achou muito importante as palestras. “A questão da energia solar é extremamente fundamental, principalmente para a nossa produção de agroindústria. Porque o custo de energia é muito alto e essa pode ser uma alternativa.”

Já para a representante da Cooperacre, Melisse Santos, as visitas técnicas foram muito proveitosas. “Pudemos perceber como a agricultura familiar está organizada aqui na Alemanha, desde o produtor rural até a implementação de políticas públicas.”

O Brasil na Biofach 

A agricultura familiar além de responsável pela produção de 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros, atravessa o Oceano Atlântico, apresentando sabores típicos do Brasil.A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), com o intuito de ampliar o mercado consumidor, levará nove empreendimentos selecionados por meio de chamada pública para a Biofach 2018. O evento que acontece entre os dias 14 e 17 de fevereiro, em Nuremberg, Alemanha, é considerado a maior e mais importante feira de orgânicos do mundo. A Biofach acontece anualmente e está em sua 29ª edição. A Sead participa pelo 15º ano.
 
Os nove empreendimentos brasileiros: Cootap, Coopfam, Cooperacre, Coodapis, Fazenda Bacuri, Reca, Weber Haus, Frutipérola e Coopercuc, mostrarão os produtos e sabores da agricultura familiar do Brasil, e ainda suas formas de gestão e as histórias das cooperativas no estande Brasil - Family Farming. Estarão presentes produtores de arroz, café, castanha-do-brasil, mel, geleias, licores, polpas e cachaças.  

 

Serviço: 
Biofach 2018
Data: 14 a 17 de fevereiro de 2018
Local: Nuremberg, Alemanha
 
Para saber mais sobre a Biofach 2018, clique aqui. 
Para acessar o catálogo das Cooperativas, clique aqui. 


 
Carolina Gama 
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação
Contatos: (61) 2020-0120 e imprensa@mda.gov.br

Imagens: 
Ir para o Topo