Coopersulca pretende ampliar participação no mercado internacional

sexta-feira, 16 Junho, 2017 - 17:30
Foto: Arquivo Coopersulca

Veterana em feiras internacionais, a Cooperativa Regional Agropecuária Sul Catarinense (Coopersulca), que reúne mais de 2 mil famílias agricultoras, prepara-se para levar variados tipos de arroz para a 24ª edição da Saitex 2017- Feira Internacional da África do Sul. A cooperativa e mais sete empreendimentos foram selecionados pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) para participarem do estande Brasil- Family Farming na Saitex, que acontece de 25 a 27 de junho, em Johannesburg.

Esta é a segunda vez que a Coopersulca está presente na feira. De acordo com Luiz Fernando Bendo, diretor de comunicação e representante da cooperativa, ter participado da última edição da Saitex foi gratificante porque foi possível ter um contato pessoal com o mercado internacional no continente africano. “Com essa aproximação pudemos avaliar os nossos pontos fortes e fracos para vencer as nossas dificuldades e cativar mais clientes. O relacionamento com eles facilita atingir a confiança dos mesmos”, destaca Luiz.

A expectativa para este ano é ainda melhor: “Estamos mais competitivos, mais preparados para os concorrentes. A meta é voltar com novos clientes”, completa.  A Coopersulca participou também da maior feira internacional de negócios do setor orgânico, a BioFach na Alemanha, em 2016.

Sobre a Coopersulca

A história da cooperativa começa na década de 60, no município de Turo, no sul de Santa Catarina. 214 agricultores familiares organizaram um grupo e, juntos, venceram as dificuldades de baixa produtividade e falta de opção de comercialização agrícola. Com a ajuda da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Santa Catarina (Emater-SC), e dos governos federal e estadual,  os produtores de arroz encontraram o caminho para o desenvolvimento. Hoje, após mais meio século de trabalho na cultura cerealífera, os frutos colhidos são visíveis, tanto pelo volume quanto pela diversificação da produção: cerca de 2.300 famílias cooperadas produzem mais de cinco mil toneladas, por mês, entre o arroz integral, o parboilizado, o branco, o orgânico e os especiais (vermelho e preto). Além da participação em políticas públicas como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae); e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA); a Coopersulca também exporta para clientes internacionais. 

Sobre a Saitex

A feira internacional está na 24ª edição. Ao todo, são mais de 400 expositores de 25 países. A média de público nos três dias de evento é de 14 mil pessoas.  O estande da agricultura familiar na Saitex promoverá as cooperativas e produtos brasileiros que têm capacidade de exportação. O público da feira é formado não só por países do continente africano, mas também da Ásia e Europa. Nas últimas edições, os produtos do Brasil foram negociados no mercado chinês e europeu.

A Saitex é um evento de prospecção de negócios e não é permitida a venda direta da produção aos visitantes. O objetivo é promover a exportação e apresentar os produtos para grandes compradores, como mercados varejistas, promover rodadas de negociações e também auxiliar os agricultores nas transações comerciais.  Além da Sead, outros órgãos brasileiros estarão presentes na Saitex, entre eles o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).


Mariana Guedes
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação
Contatos: (61) 2020-0128 / 0122 e imprensa@mda.gov.br

Ir para o Topo