Notícias

De pesquisador a produtor de chocolate. Essa foi a trajetória do mestre em sustentabilidade da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Artur Coimbra. Ele trocou o centro universitário por uma pequena fábrica, em Manaus. Um dos motivos foi o baixo custo produtivo do fruto. Ao usar sistemas agroflorestais, a cacauicultura tornou-se uma boa alternativa para o desenvolvimento sustentável na Amazônia.
Preocupadas com o meio ambiente e com o objetivo de melhorar a comercialização de seus produtos, agricultoras familiares  estão investindo em agroecologia no interior do Pará, em Igarapé Miri.
O primeiro dia da Saitex - Feira Internacional da África do Sul, neste domingo (25), foi um dia produtivo para a agricultura familiar brasileira. Os oito empreendimentos que estão no país com o apoio da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) puderam ter contato com outros nichos de mercado e principalmente buscar informações sobre produtos orgânicos consumidos no país. Para veteranos e novatos presentes no evento, o dia foi de experiências positivas e contatos para a prospecção de vendas.
No mês de junho, a iniciativa do Governo que georreferencia, regulariza e destina terras públicas federais na região amazônica do Brasil completa oito anos de existência. Trata-se do Programa Terra Legal, que surgiu em 2009 pela Lei 11.952, em caráter extraordinário, mas que a partir da aprovação da MP 759 (leia mais aqui), tornou-se uma política permanente de regularização fundiária. 
O Sistema de Cooperativas de Crédito Rural com Interação Solidária Cresol Central SC/RS realizou o IV Fórum do Crédito Rural nos dias 21 e 22 de junho, em Chapecó (SC). Com a participação de representantes da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), o evento reuniu cerca de 150 participantes entre diretores, coordenadores de crédito das cooperativas e parceiros do Sistema Cresol. 
A preparação para a Saitex - Feira Internacional da África do Sul começou. A feira é considerada o maior evento de negócios multissetorial do continente africano, acontece entre os dias 25 e 27 de junho, em Johannesburg, e terá a participação da agricultura familiar brasileira, com apoio da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead). Nesta sexta-feira (23), a comitiva da Sead, com os agricultores familiares e consultores da pasta, fez visita técnica a uma empresa especializada em maquinários para moer grãos.
A Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário do Rio de Janeiro (DFDA-RJ) participou da 12ª edição do Seminário sobre Segurança Alimentar e Nutricional e o Programa Nacional de Aquisição de Alimentos (PAA), realizada pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), em parceria com o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) e a Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), nos dias 21 e 22 de junho, na capital fluminense.
O Plano Safra 2017/2020 renova o compromisso da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) de fortalecer o trabalho dos agricultores familiares.
A manhã dessa quinta-feira (22) foi de comemoração para os agricultores familiares de Sergipe. Em Campo do Brito, o governo do estado e autoridades do município, junto com a comunidade, assinaram o termo de adesão ao Garantia-Safra, que irá beneficiar os agricultores que sofrem com a seca na região. O evento contou ainda com a participação da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário (DFDA) da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead). 
Nascido na cidade de Ilha Grande, no Piauí, onde a tradição é ser agricultor ou pescador, Valdir Silva de Castro, de 27 anos, vive o universo da agricultura familiar desde que se entende por gente. Quando criança, aprendeu com os pais, Maria Perpetua e Antônio de Castro, as práticas da plantação e da pesca. O interesse pela produção rural infelizmente não costuma ser tão recorrente nessa faixa etária, no entanto, o perfil de Valdir revela possibilidades valiosas de sucessão rural: o fortalecimento da comunidade e das tradições familiares.
Pequenas, redondas, de cor laranja e protegidas por uma casca fina, que se assemelha a um pequeno cesto: as physalis são, para muitos brasileiros, frutas exóticas. Nascem de forma nativa nas regiões Norte e Nordeste do país, mas seus cultivos se estendem a locais frios também. Em Picada Café, Rio Grande do Sul, por exemplo, a Cooperativa Vida Natural (Coopernatural), investe em sua produção para transformá-la em um produto comum no tradicional café da manhã da família brasileira: a geleia. Mas, com um toque diferente pelo gosto peculiar da fruta.
Durante a cerimônia de lançamento do Plano Safra 2017/2020, o presidente Michel Temer assinou o decreto que regulamenta a Lei 11.326, de 2006, conhecida como Lei da Agricultura Familiar. A regulamentação define, de forma objetiva, o público beneficiário da política nacional da agricultura familiar e qualifica os empreendimentos familiares rurais.
As bandeirinhas coloridas já enfeitam os ambientes. É tempo de festa junina. De clima de cidade do interior, de roupas com estampas xadrez e de músicas com letras que lembram a vida simples do antigo sertanejo. Época de calçar a bota, colocar o vestido de chita, pegar aquele CD antigo de forró, pular fogueira e saborear as diversas comidas típicas, muitas delas vindas das mãos da agricultura familiar.
Diferentes pesquisas trazem números que comprovam o que o homem do campo sabe de cor: o serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) contribui para a elevação da produção e produtividade dos agricultores familiares brasileiros. A melhoria da renda e qualidade de vida, por meio desta política, é prioridade do Governo Federal e por isso a Ater é um dos eixos do Plano Safra da Agricultura Familiar 2017-2020, lançado pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), no dia 31 de maio.
A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) levará os produtos da agricultura familiar brasileira para a África do Sul, neste mês, para serem expostos no estande Brasil - Family Farming, na maior feira multissetorial do continente africano, a Saitex. A típica cachaça brasileira não poderia ficar de fora. Junto com outras sete cooperativas, a Weber Haus apresentará ao público da feira todas as variações da cachaça produzida na Serra Gaúcha; ranqueada entre uma das 50 melhores do Brasil pelo II Ranking Cúpula da Cachaça, em 2016.

Páginas

Ir para o Topo