Notícias

A Bahia é o segundo estado com maior número de assentamentos rurais, de acordo com um levantamento realizado em 2015 pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), atualmente Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário. De acordo com o Censo da Agricultura Familiar de 2006, o Nordeste é a região do país que mais possui estabelecimentos da agricultura familiar. Na Bahia são aproximadamente 665 mil estabelecimentos.
Nos estados do Paraná e de Santa Catarina, agricultores familiares estão ajudando no plantio e na manutenção de araucárias (pinheiros) e recebendo renda para isso. O projeto “Estradas com Araucárias” está no quinto ano e já contempla 69 propriedades rurais familiares, sendo responsável pelo plantio de pelo menos 20 mil araucárias.
Em Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho, um mutirão para regularizar propriedades rurais cadastradas no Programa Terra Legal, da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, será realizado entre os dias 1º e 12 de agosto. A previsão é que a iniciativa se estenda por várias regiões do País nos próximos meses, onde pelo menos 1,5 mil propriedades devem ser regularizadas.
Investir na produção de alimentos e na comercialização de conservas orgânicas. Esta foi a forma que o jovem casal de Nova Trento (SC) Valdecir Murceski, de 30 anos, e Cristina Will Murceski, de 28, encontrou para diversificar as atividades e deixar de plantar tabaco.  Eles vivem em uma propriedade de 22 hectares, onde desenvolvem um plantio bastante diversificado entre hortaliças e tubérculos.  “Não precisamos comprar alimentos fora, tem tudo em casa“, relata Cristina.
O secretário especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAFDA), José Ricardo Roseno, marcou presença, nesta terça-feira (26), no evento que representou a realização de um sonho e o acesso à cidadania para 400 famílias potiguares.
A Sociedade Esportiva e Cultural da Linha Ano Bom, em Colinas (RS) , recebeu público de mais de 120 pessoas, no último final de semana, para o Seminário Regional de Sucessão Rural de 2016. Na ocasião, além de momentos de confraternização, foram realizadas apresentações de painéis e de sistematizações, com o objetivo de proporcionar uma reflexão a respeito do tema da sucessão familiar rural e também apontar encaminhamentos, visando a qualificação da gestão da propriedade rural.
Apoiar a implementação de projetos de extensão rural, formação e pesquisa para desenvolver estratégias de diversificação produtiva em propriedades de agricultores familiares que produzem fumo.  Com esta intenção, foi criado, em 2005, o Programa de Diversificação em Áreas com Cultivo de Tabaco. O objetivo é criar novas oportunidades de geração de renda e melhorar a qualidade de vida das famílias de produtores.
Um caminhão moderno com capacidade de transportar até 16 toneladas foi a conquista que deu mais confiança para Tiago Lima, 24 anos, tomar a decisão de permanecer no campo e seguir os passos da família – tradicionalmente de agricultores familiares. O equipamento foi adquirido com crédito do Pronaf, há cerca de um ano, por meio do Programa Mais Alimentos, da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, e tem mudado a rotina do jovem agricultor.
Basta olhar um prato de comida para perceber a importância da agricultura familiar. O setor, que representa mais de 84% dos empreendimentos rurais brasileiros, é o responsável pela maior parte dos alimentos consumidos diariamente no país. E a ideia é ampliar ainda mais a participação da agricultura familiar nas mesas dos brasileiros. O crédito de custeio, fundamental para a produção agropecuária, viabiliza a produção, gerando trabalho e renda na área rural.
Conhecer a vida na roça. Com essa proposta, muitos agricultores familiares têm diversificado a renda nas suas propriedades. Esse é o caso de Edi Lunelli, 45, que junto com a sua mãe Emília, há nove anos, se dedica ao turismo rural.As duas resolveram investir no agroturismo, após dona Emília ficar viúva. “Na época, eu trabalhava numa confecção e já pensava há algum tempo em investir no turismo”, conta Edi. A Pousada Recanto da Natureza fica na comunidade de Gnadental, no município de Witmarsum, localizado no Vale do Itajaí, região centro-oeste de Santa Catarina.
O secretário especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Roseno, e o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, participam, nesta terça-feira (26), da entrega de Títulos de Propriedades na Base Experimental Terras Secas, no município de Pedro Avelino.
Jovens agricultores familiares têm apoio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para  desenvolver suas próprias atividades econômicas. Existe uma linha de crédito específica para os filhos de produtores, o que facilita o acesso e oferece vantagens para que eles financiem suas atividades produtivas.
O secretário Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Roseno, formalizou, junto ao Ministério da Fazenda, o pedido de alteração da resolução do Banco Central (nº 4.483), a qual restringe o acesso dos produtores de tabaco ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). 
Buscar alternativas para simplificar o processo de contratação do crédito fundiário no Rio Grande do  Sul. Este foi objetivo de reunião realizada na última quarta-feira (20), na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), em Porto Alegre. A retomada da participação da Federação no Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) e a implantação do correspondente bancário no programa também foram temas abordados.
É no município de Caconde (SP) onde os agricultores familiares conseguem colher o café com menor custo de produção do país. O produto chega a apresentar uma diferença de R$ 83 por saca em relação a outros custos no restante do Brasil. O resultado só é possível devido a novas técnicas de plantação e a utilização de mão de obra familiar.

Páginas

Ir para o Topo