Ater Indígena

Por entender que a Ater é uma das principais demandas das populações indígenas, o MDA tem mobilizado esforços e recursos em projetos de apoio à formação, capacitação, revitalização de saberes e acompanhamento técnico às atividades produtivas dos povos indígenas.

Nesse caminho, buscam-se como ações prioritárias a valorização da cultura, de práticas e conhecimentos tradicionais, gestão e controle dos territórios, comercialização e valorização da produção indígena, recuperação de áreas degradadas a partir dos saberes tradicionais e do conhecimento do bioma, manejo ambiental, uso sustentável dos recursos naturais e garantia de acesso a recursos hídricos, além da capacitação de indígenas e de suas organizações e de estruturação de rede de intercâmbios entre as comunidades e/ou etnias, favorecendo a troca de experiências entre as  comunidades.

Nas comunidades indígenas, a Ater deve apoiar atividades sustentáveis, direcionadas à segurança alimentar e nutricional e/ou ao fortalecimento cultural, por meio de estratégias de etnodesenvolvimento, realizando atividades por intermédio de metodologias específicas, que valorizem os elementos culturais e aos alimentos tradicionais.

A metodologia para a ação de Ater em áreas indígenas deve ter um caráter educativo, com ênfase na pedagogia da prática, promovendo a geração, a revitalização, a circulação e a apropriação coletiva de conhecimentos. Deve ser entendida como um trabalho específico e diferente do que o realizado, por exemplo, com famílias rurais não indígenas, pelo seu caráter étnico, linguístico, cultural e, principalmente, pela forma com a qual cada grupo indígena concebe sua noção de sustentabilidade e produção.

A ação de Ater em áreas indígenas possui um perfil holístico, sendo a produção agrícola apenas um dos muitos aspectos a serem trabalhados. Além deste aspecto, espera-se que a Ater Indígena leve em conta as diferentes realidades locais e suas demandas específicas, a fim de que seja possível trabalhar temas como: fortalecimento institucional das organizações indígenas, diálogo em torno das tecnologias apropriadas e ambientalmente sustentável, disponibilização de novas técnicas, valorização do conhecimento e das técnicas tradicionais, acesso às políticas públicas, apoio à gestão ambiental e à gestão territorial das terras indígenas e fortalecimento das culturas destes povos.

Acompanhamento dos Resultados: Sistema de Informações para o Município.

Ir para o Topo