Notícias

Jovens agricultores familiares têm apoio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para  desenvolver suas próprias atividades econômicas. Existe uma linha de crédito específica para os filhos de produtores, o que facilita o acesso e oferece vantagens para que eles financiem suas atividades produtivas.
O secretário Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Roseno, formalizou, junto ao Ministério da Fazenda, o pedido de alteração da resolução do Banco Central (nº 4.483), a qual restringe o acesso dos produtores de tabaco ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). 
Buscar alternativas para simplificar o processo de contratação do crédito fundiário no Rio Grande do  Sul. Este foi objetivo de reunião realizada na última quarta-feira (20), na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), em Porto Alegre. A retomada da participação da Federação no Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) e a implantação do correspondente bancário no programa também foram temas abordados.
É no município de Caconde (SP) onde os agricultores familiares conseguem colher o café com menor custo de produção do país. O produto chega a apresentar uma diferença de R$ 83 por saca em relação a outros custos no restante do Brasil. O resultado só é possível devido a novas técnicas de plantação e a utilização de mão de obra familiar.
Nosso país tem muito a ensinar ao mundo sobre a importância dos agricultores familiares, de acordo com o presidente do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola da ONU (FIDA), Kanayo F. Nwanze, que está em visita oficial ao Brasil.
O atendimento da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) a 240 trabalhadoras rurais rendeu bons frutos em três municípios do semiárido baiano: Irecê, Presidente Dutra e Barra do Mendes. Antes de contarem com os serviços da ATER, essas trabalhadoras sobreviviam do Bolsa Família e do trabalho na roça. Agora estão organizadas em 13 grupos de produção: oito cozinhas comunitárias e cinco ateliês de costura e artesanato, dos quais têm uma nova fonte de renda. 
Já foram oficialmente inauguradas as instalações do packing house da Cooperativa dos Fruticultores do Planalto Norte Catarinense (Cooperpomares), em Monte Castelo (SC). A comemoração foi no dia 12 de julho e começou às 16h30 com o engenheiro-agrônomo da Epagri de Monte Castelo, Josinei Antonio Tissi, dando as boas-vindas aos convidados e citando as autoridades presentes. 
Quatro famílias remanescentes de quilombos, no município de Mostardas, localizado no litoral sul gaúcho, participaram pela primeira vez de uma chamada pública para a venda de alimentos através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Com isso, as escolas públicas municipais terão no seu cardápio produtos agrícolas provenientes da agricultura familiar.
Localizado na Floresta Amazônica, o Estado do Acre tem cerca de 25 mil agricultores familiares, de acordo com o último Censo Agropecuário. A maioria se beneficia direta ou indiretamente do extrativismo vegetal. Os principais produtos extraídos são a borracha, a madeira e a castanha-do-pará, também chamada de castanha-do-brasil. 
Está quase tudo pronto para a 39ª edição da maior exposição de animais, máquinas, implementos e produtos agrícolas da América Latina, a Expointer. A feira, que será de 27 de agosto a 4 de setembro, em Esteio, no Rio Grande do Sul, vai receber 220 estandes voltados para a agricultura familiar. Quem passar por lá, vai conhecer agroindústrias, artesanatos, plantas e flores das famílias expositoras. 
Organizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), o 6º Seminário de Mineiro de Floricultura será realizado nos dia de 9 e 10 de agosto, em Belo Horizonte e Brumadinho. O tema desta edição é qualidade na produção de flores. As inscrições podem ser feitas em www.epamig.br/smf, onde também está disponível a programação do evento.
Para tornar seus produtos mais competitivos no mercado de laticínios no Distrito Federal, a Cooperativa Agropecuária de São Sebastião (COPAS) aderiu ao Programa Empreender e Inovar, da Emater-DF. Com 200 cooperados, a COPAS viu sua produção minguar de 15 mil litros de leite por dia para 5 mil litros/dia, este ano. Na semana passada, a cooperativa, que está em atividade há 16 anos, assinou um termo de adesão e compromisso com a Empresa.
A Secretaria  Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário continua avançando na entrega de títulos de terra para os agricultores familiar – por meio do Programa Cadastro de Terras e Regularização Fundiária (PCTR) executado pela Secretaria de Reordenamento Agrário/SRA, da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e desenvolvimento Agrário.
Seis cooperativas vão representar o Brasil na  Expoalimentaria, que será realizada de 28 a 30 de setembro em Lima, no Peru. O evento é uma feira de negócios multissetorial e uma das maiores da América do Sul. Os empreendimentos vão levar produtos que ficarão expostos no estande “Brasil – Agricultura Familiar”. O objetivo é promover a imagem e ampliar o mercado da agricultura familiar brasileira.  Os empreendimentos foram selecionados pela Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário.
A Emater realizou  trabalho para a Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário atendendo cerca de 4 mil famílias de baixa renda que vivem no campo, nas várias regiões do Estado. A ação fez parte do Programa Brasil Sem Miséria. Espigão Alto do Iguaçu foi um dos municípios onde o serviço oficial de assistência técnica e extensão rural atuou. Lá foram atendidas trinta famílias.

Páginas

Ir para o Topo